Renato quer melhorar sua vida em Porto Alegre. Tanto, que ele foi procurar o gerente do hotel onde mora em Porto Alegre para pedir um agrado particular: uma quadra para jogar futevôlei.

“Eu falei lá com o gerente do hotel na sexta-feira… Uma quadra de futevôlei. Hoje o árbitro mesmo me falou: “que calor aqui em Porto Alegre”.  Eu falei: “Pois é, tô importante uma praia.” De repente ela chega, né? Mas são coisas mínimas que eu gostaria de ter em Porto Alegre, que eu não tenho. Mas, de repente, se ficar em Porto Alegre ano que vem a gente dá um jeito nisso também.”

Renato confirma que sonha em treinar o Flamengo, mas está feliz no Grêmio. Por isso, a prioridade será treinar o Tricolor.

O frio deste ano foi bastante rigoroso, mas ele mantém esperanças que 2019 pode ter temperaturas mais tranquilas.

“Dizem que tem um ano que o inverno é rigoroso e no próximo ano ele não é tão rigoroso. Ano passado, foi tranquilo, esse ano foi rigoroso. De repente, ano que vem, não é tão frio assim. Fazer o que? Essa é a verdade.”