Um homem de 45 anos foi preso nesta terça-feira (12), suspeito de se passar por árbitro de futebol para realizar estupros.

De acordo com a Polícia Civil, o falso árbitro prometia empregos como assistentes de arbitragem, mas exigia que as mulheres fossem ao seu escritório. O local, na verdade, era a residencia do suspeito, que empregava violência para empregar os estupros.

A 2ª Delegacia Regional de Polícia de Sapucaia do Sul pediu à Justiça a prisão preventiva após dois meses de investigações, iniciadas quando duas vítimas denunciaram os abusos.

O diretor da 2ª Delegacia Regional Metropolitana, delegado Mário Souza, explicou que a apuração dos fatos não foi simples. “Trata-se de uma investigação com certo grau de complexidade, onde foi realizado colheita de provas que apontaram indícios de autoria e materialidade do crime sexual”, relatou.

 

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Leia também:

“Papai cortou a cabeça da mamãe” relata criança testemunha de feminicídio