Os filhotes podem tomar banho a partir do décimo dia após a primeira dose de vacina. Mas é importante buscar um local onde seja feita higienização da banheira e da mesa com produtos adequados e, principalmente, a toalha deve ser embalada e higienizada individualmente. “Isso traz uma segurança maior ao filhote e afasta risco de contaminação”, afirma o groomer premiado William Galharde.

Ele explica que nessa fase é preciso mais do que nunca paciência, carinho e cuidado. “É como educar um filho. Como o filhote ainda não está acostumado a sair de casa, o primeiro contato com a água, o secador, o barulho e os outros pets pode assustá-lo, deixá-lo desconfortável e, até mesmo, traumatizá-lo”, alerta o especialista.

Por isso, desde pequeno é fundamental acostumá-lo a ser manuseado. Uma dica é começar a escová-lo, massageá-lo, brincar com as patinhas e as orelhas, fazer carinho no queixo e mostrar que ter o corpo manuseado pode ser divertido e relaxante, preparando-o, assim, para o banho e tosa.

 

Tosa higiênica

A tosa também é essencial ao bem-estar e à saúde do pet. Ela evita desde o acúmulo de sujeira (que pode ser responsável pelo desenvolvimento de uma série de problemas, incluindo complicações dermatológicas) até os riscos de que o pet escorregue na própria pelagem.

“A tosa higiênica é uma forma de acostumar aos poucos os pets de pelo longo. É tirado o excesso de pelo só por cima, bem de leve, distraindo para não fazer tudo de uma vez”, orienta Galharde. O corte dos pelos do bichinho deve ser direcionado para as áreas que apresentam as maiores chances de problemas pelo acúmulo de sujeira na pelagem, como barriga, patas, orelhas e regiões íntimas.

A escovação da pelagem deve ser feita regularmente pelos tutores, para desembaraçar e retirar os pelos soltos, o que facilita muito a higienização do bichinho.

 

Felinos

Como diz Galharde, o gato é um ser autolimpante, pois fazem a higiene ao se lamberem. Mas soltam muito pelo, portanto é indicado o banho a cada 20 dias ou uma vez por mês, para a remoção da pelagem morta. A orientação é usar um xampu mais neutro ou, às vezes, um xampu específico para uma pelagem mais oleosa, pois muitos têm oleosidade na pele. O diferencial é que o gato pode se estressar mais. Então os cuidados e carinhos devem ser redobrados.

 

Fonte: Target Comunicação

Foto: Pixabay