Não conheço os nomes que compõe a lista tríplice formulada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Não sei se são preparados ou não para assumir a Procuradoria Geral da República. O que sei é que o presidente Jair Bolsonaro deveria indicar outro nome para o cargo. Por uma razão muito simples: ele não tem a menor obrigação de seguir as indicações de uma entidade de caráter sindical que representa apenas uma fração dos integrantes do Ministério Público. Essa pseudo-tradição é uma jabuticaba do período petista e não há nada na Constituição que a regulamente.

Confira meu comentário no Jornal da RDC:

Acompanhe o Jornal da RDC de segunda a sexta-feira a partir das 22 horas. A apresentação é do jornalista Daniel Fagundes.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil