Presidente Romildo Bolzan Jr. se manifestou sobre a punição após a goleada sobre o Sport. Foto: Reprodução/Grêmio TV

Ainda antes do jogo contra o Sport, o Grêmio recebeu a notícia da punição do STJD, que determinou ao tricolor a perda de três mandos de campo por conta da briga de torcidas organizadas no jogo contra o Cruzeiro. Agora, a direção buscará recurso e efeito suspensivo para que a partida de ontem não tenha sido a última na Arena na Série B.

Com a determinação atual, o Grêmio precisa mandar os jogos contra CSA, Bahia e Brusque no minímo 100 quilômetros longe de Porto Alegre. Neste caso, como confirmado pelo presidente Romildo Bolzan Jr., Caxias do Sul seria a alternativa. No entanto, no dia 4, quando está marcada a partida do tricolor contra o CSA, o Juventude recebe o Corinthians no Alfredo Jaconi pela Série A.

Mesmo que que tenha reconhecido que, caso a punição não seja revertida, a Serra Gaúcha é a possibilidade, o mandatário gremista acredita que irá conseguir o efeito suspensivo. “Eu particularmente deposito muita confiança na possibilidade de ter efeito suspensivo até o julgamento final disso. Em um primeiro momento todo mundo fica impactado, cria um mau-estar. Mas depois, de cabeça fria, e verificando tudo isso, temos que tomar pé e organizar essa situação”, comentou.

A confiança do presidente também se estende à absolvição atráves do recurso. O principal argumento é de que a punição não foi por unanimidade, e sim por 3 votos a 2 no STJD, com o último relator, segundo o mandatário, tendo dado indícios de que votaria a favor do tricolor.

Compartilhe essa notícia: