Náutico se encontra na lanterna da competição, com 30 pontos em 35 partidas. Foto: Tiago Caldas / CNC

Na noite da última sexta-feira (21) o Náutico divulgou uma carta aberta para sua torcida após a vitória da Chapecoense contra o Tombense pelo placar de 3 a 2. Com o resultado paralelo, o Náutico não possui mais chances de permanecer na Série B na próxima temporada, e já está matematicamente rebaixado.

Através de seu site oficial e redes sociais, a carta para a torcida Alvirrubra foi divulgada logo após o rebaixamento antecipado ser matematicamente confirmado. Em texto, o clube pernambucano expressa desculpas para o torcedor e ressalta que o momento exige reflexão de todos dentro do Náutico, já que o Timbu passa por uma reconstrução completa. 

Confira a carta aberta:

Carta aberta à Nação Alvirrubra

O fim da temporada 2022 foi longe daquilo que nós almejávamos em seu início. Apesar de uma conquista logo na abertura do ano, o retrato da temporada no futebol foi marcado por inúmeros erros e decisões falhas cometidas.

O momento exige reflexão de todos que fazem o Náutico. É hora de pensar no que foi feito e no que poderia ter sido feito para evitar que esta temporada, tão promissora, fosse encerrada com o descenso à Série C.

Estamos passando nos últimos anos por um momento de reestruturação não apenas financeira, mas do Náutico como um todo. Este descenso no futebol, por mais dolorido e revoltante que seja, não servirá de impedimento para a continuidade desta reestruturação do clube.

O cenário previsto para o futebol em 2023 passa longe de ser o mesmo vivido em 2018. Para além disso, é certeza que somente com muito planejamento, priorização da utilização de ferramentas de tecnologia e dados, e responsabilidade financeira e jurídica será possível trilhar um caminho que nos levará de volta à ter bons resultados.

A tristeza pelo rebaixamento dói e machuca, mas não é maior do que a certeza de que existe um caminho para a nossa volta.

Ao torcedores do Náutico, o nosso mais sincero pedido de desculpas.

Compartilhe essa notícia: