O segundo reforço do Grêmio na nova janela foi apresentado na tarde desta quarta-feira (6), no CT Presidente Luiz Carvalho. Guilherme, cria de Eldorado, chega após duas temporadas no exterior e com um contrato até o final de 2024. O atacante ressaltou o sentimento pelo clube: “é a minha casa”.

Guilherme chegou ao tricolor em 2014, aos 18 anos, idade considerada elevada. Na época, brigou por posição com Pedro Rocha e Éverton e, por isso, acabou sendo emprestado. Pegou rodagem pelo Botafogo, onde jogou Libertadores, e pelo Sport, onde inclusive foi o destaque da Série B, sendo o artilheiro da Série B de 2019. Após boas amostragens, foi para os Emirados Árabes e diz que a experiência o deixou mais maduro.

O atacante, em todos os momentos, mostrou gratidão ao clube e, principalmente à Roger Machado. Revelou que o primeiro contato foi feito ainda quando estava nos Emirados e brincou: “deu uma balançada”. Guilherme disse que tem o treinador como um paizão e relembra que ele foi o primeiro a colocá-lo para jogar como profissional. “A ligação do professor Roger mexeu muito comigo. o Grêmio me escolheu e o Guilherme escolheu o Grêmio”, disse.

Quanto à posição, Guilherme revelou que se sente mais à vontade jogando pelo lado esquerdo. Desde a sua saída, principalmente na Arábia, o atacante teve uma troca de posição, já que, em algumas oportunidades jogou por dentro, pela direita e até como um falso nove. “O protagonismo surgiu de eu me adaptar em várias posições e acho que isso deu certo”, disse.

Guilherme se mostrou ansioso para voltar a vestir a camisa do tricolor. Ao vestir a camisa, beijou o escudo e não escondeu o carinho que tem pelo Grêmio. O atacante chegou a citar que seria um “cenário perfeito” reestrear diante da torcida. Ainda não há, entretanto, data para o retorno do novo camisa 11. O jogador terá que passar por uma fase de readaptação pelo tempo fora.

Foto: Divulgação/Grêmio FBPA

Compartilhe essa notícia: