Abrindo a rodada do Brasileirão deste final de semana, o Internacional vai para Curitiba enfrentar o Athletico Paranaense neste sábado (16), às 16h30min. Após classificações importantes, ambos os times chegam em alta para o confronto, que promete ser equilibrado.

Se a torcida colorada tem motivos para celebrar a fase da equipe, a situação não é muito diferente pelo lado do Furacão. Com a vitória sobre o Bahia na última terça-feira (12), a equipe conseguiu a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil e agora volta suas atenções para o Brasileirão, onde se encontra na 6ª colocação. Sob o comando do técnico Felipão, o time conquistou 12 vitórias em 18 oportunidades e subiu sete posições na tabela. Além da boa fase, o desempenho em casa pode pesar contra o Inter: o time está invicto há 11 partidas na Arena da Baixada.

O Internacional, por sua vez, segue com a consistência marcante do trabalho de Mano Menezes. Com apenas 2 derrotas em 17 partidas, o trabalho do treinador continua em alta, ainda mais depois da classificação memorável diante do Colo-Colo. Na última partida, o que parecia ser um empate frustrante dentro de casa foi interrompido por um gol de Moisés, e a equipe conseguiu arrancar uma vitória aos 49 minutos do 2º tempo contra um retrancado América-MG. Estando apenas dois pontos atrás do líder Palmeiras, uma combinação de resultados poderia até botar o Colorado no topo da tabela em caso de vitória.

Com apenas Christian de desfalque, que deve perder o restante da temporada, o time de Felipão deve ser escalado com Bento, Khellven, Pedro Henrique, Nicolás Hernández, Abner, Hugo Moura, Erick; Canobio, Terans, Cuello e Pablo (ou Vítor Roque).

Já Mano Menezes terá mais trabalho para escalar o Colorado. Ainda sem os titulares de ambas as laterais, o técnico também não pode contar com Taison, que se junta a Alan Patrick e Wanderson como desfalques ofensivos. Evitando de utilizar Moledo em gramado sintético, os onze titulares devem contar com: Daniel, Heitor, Vitão, Kaique Rocha, Moisés, Gabriel, Edenilson, Carlos de Pena, Mauricio, Pedro Henrique e Alemão.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Compartilhe essa notícia: