A péssima fase do Juventude parece não ter fim. Na partida desta quarta-feira (20), o Alviverde enfrentou um Flamengo motivado e perdeu pela nona vez no Campeonato Brasileiro. Com o placar de 4 a 0 para o rubro-negro, o jogo evidenciou um dos maiores problemas da equipe na temporada: a defesa.

Antes mesmo do final do primeiro turno da Série A, o Juventude apresenta números defensivos que correspondem à defesas de times em todas as 38 rodadas do campeonato. Com 32 gols sofridos em apenas 18 partidas, a equipe alviverde possui uma média de 1,8 gols sofridos por jogo, a pior entre todos os 40 times participantes das Séries A e B.

Em tamanha crise, a chegada do novo treinador ainda não surtiu efeitos. Em apenas cinco partidas comandadas por Umberto Lozer, o time sofreu 8 gols em 5 jogos, com uma média de gols sofridos muito semelhante a de Eduardo Baptista (1,6 contra 1,75 do antigo treinador). Com números tão ruins, o ataque da equipe não é capaz de reverter a situação e agora o clube chega a marca de nove partidas consecutivas sem vitórias e vai se afundando cada vez mais no Z-4.

Perdendo metade das partidas no campeonato até o momento, a equipe inicia agora a preparação para enfrentar o Ceará no final de semana. Jogando em casa, o Juventude precisa desesperadamente de uma vitória contra os nordestinos. O confronto no domingo (24), às 16h.

Foto: Fernando Alves/EC Juventude

Compartilhe essa notícia: