O Ministério Público segue apurando a gestão de Vitório Piffero no comando do Inter entre 2015 e 2016, mas, de acordo com a sua assessoria de imprensa, o promotores não irão se manifestar novamente sobre o assunto, pelo menos por enquanto.

Mesmo assim, o jornal Correio do Povo publicou uma reportagem afirmando ter tido acesso a documentos da investigação. Segundo o periódico, o vice-presidente de futebol colorado no período, Carlos Pellegrini recebeu depósitos do lateral Paulo Cezar Magalhães e de sua família.

O jogador é natural de Porto Alegre, mas surgiu no futebol chileno. Em dezembro de 2015, ele estaa em clube e treinava em uma praça em Canos, para manter a forma física, quando foi anunciado como reforço do Internacional.

De acordo com a reportagem, a investigação do MP mostra que o negócio custou pelo menos R$1,5 milhão ao clube e que Pellegrini recebeu valores do atleta e de seu tio, que intermediou a contratação.

Paulo Cezar recebia mensalmente R$75 mil de salário e mais R$41,3 mil de direito de imagem, além de ter ganho R$150 mil de luvas, quando assinou o vínculo com o clube.

O contrato foi assinado no dia 21 de dezembro de 2015, uma segunda-feira, ainda conforme a reportagem, o MP identificou que dois dias depois o Inter depositou os R$150 mil na conta do atleta. Na segunda-feira seguinte, dia 28, o tio do jogador realizou um depósito de R$30 mil em uma conta de Pellegrini e cruzando datas de saques na conta do jogador com depósitos para o ex-dirigente, é provável que este não tenha sido o único pagamento.

Em dezembro do ano passado, quando o MP realizou uma operação buscando documentos para apurar os desvios de dinheiro do caixa colorado entre 2015 e 2016, os promotores responsáveis pelo caso anteciparam que Carlos Pellegrini era investigado por levar vantagens em contratações e renovações com jogadores, além de apontar que, provavelmente, alguns negócios não seria realizados se não fosse pela interferência direta do ex-dirigente.

Paulo Cézar deixou o Inter em setembro de 2016, após ter atuado em apenas 9 jogos, ele foi emprestado ao Criciúma, atualmente, ele defende o O´Higgins, do Chile.

 

Foto: Ricardo Duarte/ Inter