Entidade máxima do futebol mundial, a FIFA anunciou que estendeu até julho de 2023 a medida que possibilita a suspensão dos contratos dos jogadores de clubes da Ucrânia e da Rússia, por conta dos conflitos entre os países. Assim, os jogadores que quiserem encerrar o vínculo com seus clubes sem chegar em um acordo podem acionar o mecanismo de “transferência temporária” por mais tempo.

Os conflitos no leste europeu tiveram início no mês de fevereiro e impactaram também o mundo do futebol. Com a invasão russa, o campeonato ucraniano foi suspenso e a FIFA foi obrigada a encontrar meios de minimizar os danos aos clubes e atletas envolvidos. Assim, foi criado o sistema de transferências, que facilita a saída de atletas dos clubes envolvidos mesmo em períodos fora da janela (o que alivia as despesas dos times e permite aos jogadores ficarem ativos). Por mais que o campeonato russo esteja acontecendo sem interrupções, a FIFA estendeu a medida para jogadores do país que queiram sair pela situação. 

O prazo inicial da medida ia até o dia 30 de junho, mas foi amplamente estendido já que não há indícios de que os conflitos acabarão tão cedo. A medida pode beneficiar o Internacional, que tem o zagueiro Vitão contratado por empréstimo do Shakhtar Donetsk. A torcida ainda pede o retorno de Yuri Alberto, que a partir de agora pode decidir se continua no Zenit ou se pretende mudar de ares.

Foto: Michael Buholzer/AFP

Compartilhe essa notícia: