Com a experiência de quase sete anos na Europa, o goleiro Júlio César acredita que o que aprendeu no velho continente pode lhe ajudar a ir  bem aqui no Grêmio.

“Acho que o que mais evolui foi a questão de jogar com os pés e jogar como líbero. Acho que isso me ajudou muito. É algo que tá chegando no Brasil agora, este futebol moderno, que o goleiro tem que fazer a sobra, jogar com os pés quando necessário e dar uma linha de passe, quando possível.”

O fato de estar alternando partidas no time titular com Paulo Victor também não é um problema. Afinal, o rodízio de goleiros era muito comum na sua passagem pelo Benfica.

Júlio César deixou o Botafogo em 2008, quando tinha apenas 19 anos. Após uma temporada no Belenenses, de Portugal, se transferiu para o Benfica, onde teve contrato por quatro temporadas.

Júlio ainda passou por Granada e Getafe, da Espanha, antes de retornar para o Fluminense, no final de 2014.