O ex-presidente do Inter Vitório Piffero e os ex-dirigentes Pedro Affatato, Emídio Marques Ferreira e Alexandre Limeira foram condenados pelo Conselho Deliberativo do Internacional a 10 anos de inelegibilidade. Eles não poderão assumir nenhum cargo no clube neste período.

Píffero fez sua defesa no Salão do Conselho, afirmando não ter existido nenhuma conduta errada de sua parte. Além dele, apenas Limeira se fez presente para realizar a sua defesa.

O caso, agora, vai para o Conselho de Ética do Clube e, em caso de nova punição, os quatro poderão ser excluídos do quadro social colorado.

Em paralelo, ocorre a investigação do Ministério Público. Se a apuração encontrar irregularidades, os ex-dirigentes poderão responder civil e criminalmente.

Píffero foi vice-presidente de futebol do Inter nos títulos da Libertadores e do Mundial de 2006, presidente na campanha do Bi da Libertadores em 2010 e no rebaixamento do clube, em 2016.

 

Foto: Anderson Kblo/ Inter