O congresso da série A do Brasileirão, realizado nesta sexta (22), aprovou a utilização do árbitro de vídeo em todas as rodadas do campeonato. Os custos de tecnologia e infraestrutura ficarão por conta da CBF, já os clubes continuarão responsáveis pelos valores referentes aos recursos humanos.

Entre os principais defensores do VAR está a diretoria do Internacional, que no Brasileirão do ano passado mobilizou outros clubes em um pedido à CBF pela utilização da tecnologia. O Grêmio foi um dos signatários do documento entregue.

O sistema será utilizado em quatro casos específicos: na verificação de gols ou não gols, de possíveis penalidades, cartões vermelhos que não sejam em decorrência de um segundo amarelo e quando for identificado que uma decisão foi equivocada.

 

Foto: Fernando Torres / CBF