A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou, na terça-feira (06), um projeto de lei que proíbe a realização de corridas de cachorros. A votação foi por unanimidade, com 53 favoráveis. Em fevereiro deste ano, o governador Eduardo Leite (PSDB) também assinou um decreto para suspender corridas com cães. A decisão está documentada em um artigo do novo Código Ambiental.

Os deputados Ernani Polo (PP), internado com Covid-19, e Gabriel Souza (MDB), presidente da casa, não votaram.

A lei abrange cães de todas as raças e impede qualquer tipo de competição com animais. O texto será enviado para sanção do governador.

A corrida com cães galgos costuma ocorrer irregularmente em cidades da Região da Fronteira. No município de Bagé, uma pista de corrida chegou a ser construída com recursos de uma emenda parlamentar, encaminhada pelo deputado federal Dionilso Marcon (PT). A obra tem custo de R$ 250 mil.

Compartilhe essa notícia: