Nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (07), durante ações da Operação Whiskey Charlie Bravo na Capital. Deflagrada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a operação investiga grupo criminoso que atua nos bairros Lomba do Pinheiro e Aberta dos Morros e estaria adquirindo imóveis e veículos em nome de terceiros, para ocultar patrimônio oriundo do tráfico de drogas. Vários documentos que podem comprovar o crime de lavagem de dinheiro foram apreendidos, além de cinco veículos e três imóveis indisponibilizados pela Justiça.

As investigações iniciaram em março do ano passado, depois que a Divisão de Inteligência Policial e Análise Criminal (Dipac) do departamento recebeu denúncia anônima sobre movimentação suspeita de pessoas e veículos em um imóvel localizado no bairro Aberta dos Morros, na rua Wilson Conceição Bona (iniciais que batizaram a operação).

No imóvel, avaliado em R$ 500 mil, mora uma mulher suspeita de envolvimento no esquema. “A própria maneira como o imóvel foi comprado nos demonstra fortes indícios da prática de lavagem de dinheiro, já que foram utilizadas apenas notas de R$ 2, R$ 5 e R$ 10 entregues diretamente em um banco”, afirma o delegado Eibert Moreira, Diretor de Operações da DHPP.

Vigilâncias realizadas na sequência por policiais civis identificaram que os veículos utilizados pelos moradores do local estavam registrados em nome de indivíduo com diversos antecedentes criminais por tráfico de drogas e homicídio.

 

Texto e Foto: Carlos Vogt/ Fabiano Costa/ Policia Civil RS

Compartilhe essa notícia: