A Polícia Civil deflagrou a operação 15×21 de combate ao crime de estelionato contra vítimas idosas no centro da Capital, na manhã desta terça-feira (30). 15 mandados de busca e apreensão foram cumpridos no Centro Histórico de Porto Alegre. Computadores, câmeras fotográficas e outros materiais de estúdio, livros de contabilidade e documentos foram apreendidos durante a ação.

Seis empresas do ramo da fotografia são suspeitas de aplicar golpe que era conhecido como “book fotográfico” ou “golpe do brinde”. Eles abordavam mulheres idosas em vias públicas, ofereciam brindes para levarem-nas ao estúdio para serem fotografadas em um ensaio. Depois disso, obrigavam as mulheres a pagar o serviço para que pudessem ser liberadas do estúdio.

A Delegada Larissa Fajardo diz que os suspeitos eram amigáveis para atrair as vítimas. “Na etapa da cobrança, a abordagem, contudo, se torna mais ríspida. Na maioria das vezes, um homem efetua a cobrança, exigindo que a vítima mostre qualquer cartão de crédito (ou débito) que tenha consigo. Nessa linha, frisa-se que os valores debitados dos cartões sempre são maiores àqueles negociados com as vítimas. Em alguns casos houve, inclusive, pagamento em espécie, além dos montantes descontados dos cartões”, complementou a delegada.

Até o momento 33 vítimas foram identificadas pela Polícia Civil. A quantia estimada que o grupo lucrou é de R$ 50 mil.

Os suspeitos mudam constantemente de local e nome fantasia, o que complica muito a investigação e identificação da Polícia.

 

Foto: Polícia Civil/Divulgação