Nesta quarta-feira, 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) voltou a recomendar o uso de máscaras nas dependências da Corte, em Brasília. A medida foi adotada devido ao aumento do número de casos da covid-19 no Distrito Federal.

Com vigência até o dia 22, a medida pode ser prorrogada caso os números da pandemia sigam evoluindo. A portaria recomendou o “uso de máscaras de proteção facial, bem ajustadas e cobrindo boca e nariz, imprescindivelmente em ambientes de uso coletivo e nos veículos de transporte de passageiros”.

“Ainda que não haja qualquer determinação para a obrigatoriedade da prática, este momento requer atenção e bom senso. Além da máscara, outros cuidados permanecem altamente recomendados, como usar álcool em gel, a vacinação, em especial de terceira dose, evitar as aglomerações e, se puder, respeitar o distanciamento”, indica o STF.

De acordo com o que mostram os dados da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), a taxa de transmissão da covid-19 em Brasília teve um grande aumento no mês de maio. No dia 2, a taxa era de 0,92, enquanto no dia 31 o número bateu 1,50. Caso a taxa ultrapasse 1, significa que cada contaminado transmite a doença para mais de uma pessoa, gerando um maior número de casos simultâneos.

Compartilhe essa notícia: