O Superior Tribunal de Justiça decidiu por unanimidade manter a condenação do ex-presidente Lula, mas com a redução da pena de 12 anos e um mês para oito anos, 10 meses e 20 dias. A multa, fixada anteriormente em R$29 milhões, caiu para R$2,4 milhões.

O julgamento aconteceu na tarde desta terça-feira (23). A defesa do petista pedia a extinção da pena, alegando que a condenação foi baseada apenas em delações e não em provas, tese que foi negada pelos magistrados.

Com a redução, o ex-presidente pode pedir progressão para o semiaberto quando completar 17 meses em regime fechado. Ele já cumpre pena a 13 meses.

 

Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil