Pelos próximos 12 meses, a Uber do Brasil Tecnologia continuará cuidando da manutenção e da zeladoria do trecho 1 da Orla do Guaíba. O contrato que renova a adoção da área pela empresa foi assinado com a Prefeitura de Porto Alegre em cerimônia realizada na manhã desta segunda-feira, 23, no Salão Nobre. A Uber já havia adotado o espaço em agosto do ano passado, logo depois da inauguração, em 29 de junho. Com a adoção, o Município vai  economizar R$ 1 milhão/ano.

Mas além da economia de recursos que podem ser investidos em outros serviços relevantes para a população, o sistema de adoção de espaços públicos implementado na Capital tem um outro sentido importante no entendimento do prefeito Nelson Marchezan Júnior. “Desta forma, a sociedade participa, interage e se apropria desses espaços, não apenas usufruindo, mas também cuidando e arcando com os custos da preservação”, ressalta. O prefeito reforça também que o exemplo dado pela Uber do Brasil representa um incentivo para que outras tantas empresas venham a fazer o mesmo com áreas ainda não adotadas.

Serviços – De acordo com o contrato, a Uber fica encarregada da manutenção de paisagismo, gramado e canteiros, pela limpeza e recolhimento de resíduos, zeladoria e restaurações no piso. A gestão da área e os demais serviços continuam sendo responsabilidade do poder público. Também fazem parte da adoção a praça Júlio Mesquita, as rótulas do Gasômetro e das Cuias e o canteiro central da avenida Edvaldo Pereira Paiva. O serviço, que era feito somente durante o dia pelo contrato anterior, agora será realizado por dois zeladores trabalhando sete dias por semana, entre 8h e 22h.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Germano Bremm, a renovação do acordo representa um presente da Uber para a cidade, em um momento em que o poder público está se reinventando e compartilhando a preservação de parques e praças. Já o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, enfatizou que isso não significa que o Município esteja deixando de investir na cidade. “As equipes que faziam a limpeza em locais agora adotados são deslocadas para outros pontos ainda não adotados. No caso das que trabalhavam na Orla, estão sendo utilizadas especialmente na Cidade Baixa e no Centro Histórico”, explica. Das 590 praças de Porto Alegre, 77 já estão adotadas. O mesmo ocorre com três dos seis parques da cidade.

Desde o ano passado, além de conservar a área, a empresa instalou arte e mobiliário urbano e promoveu campanhas de conscientização entre os visitantes sobre a necessidade de todos cuidarem da limpeza do local. Uma das primeiras intervenções foi uma escultura com o nome da cidade vazado, inspirada em pontos que atraem turistas em diversas cidades do mundo para tirar fotos – por isso, chamada de “selfie point”. O ponto tornou-se concorrido especialmente ao pôr do sol, já que a escultura, além de emoldurar o Guaíba, reflete a água por ter faces espelhadas. Também foram colocados bancos, balizadores indicando a distância na pista de caminhada e totens com carregadores de celular por energia solar.

No verão, quando aumentam o público e a quantidade de resíduos deixados no parque, a campanha de conscientização incluiu a distribuição de viseiras confeccionadas com plástico recolhido na Orla e reciclados em oficinas para isso. A Unidade de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Ambiente e Sustentabilidade (Smams) também promove ações de sensibilização na Orla. Em nove fins de semana seguidos, entre junho e setembro, mais de 2,5 mil frequentadores foram orientados a se responsabilizarem por seus resíduos.

Em toda a extensão, a Uber mantém cerca de 50 lixeiras duplas (uma com 40 e outra com 20 litros de capacidade), esvaziadas duas vezes por dia. Elas são acrescidas de até dez contentores triplos extras, com capacidade de até 240 litros cada, nos finais de semana. “Entendemos que ajudar a cuidar da nova Orla é uma forma de celebrar junto com a população este novo momento da relação de Porto Alegre com o Guaíba. Desde que a Uber chegou aqui, tentamos mostrar que é possível ter uma cidade mais moderna, mais aberta e mais bonita”, diz a diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods.

O trecho 1, que ganhou o nome de Orla Moacyr Scliar, tem 1,3 quilômetro de extensão, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. A revitalização do local, por onde circulam em torno de 100 mil pessoas a cada final de semana, foi projetada pelo arquiteto Jaime Lerner.

Também participaram da solenidade o secretário extraordinário de Mobilidade Urbana, Rodrigo Tortoriello; o secretário de Segurança Pública, Rafael de Oliveira; o adjunto, Solon Beresford; os adjuntos de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Nelcir Tessaro; de Serviços Urbanos, Luciane Freitas; e de Ambiente e Sustentabilidade, Viviane Diogo; o diretor de Políticas Públicas da Uber no Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, Ricardo Ribeiro; a gerente de Políticas Públicas no Sul do Brasil, Irina Cezar; a gerente de Comunicação da empresa, Crislaine Costa; e os adotantes da praça Daltro Filho, Êrika Degrazia; da praça Marselhesa, José Rispoli; e da praça Mauricio Cardoso, Renata Schuch.

Foto: Cesar Lopes/PMPA