De acordo com o neurocirurgião Thiago Torres de Ávila, 80% de população sofrerá com uma dor lombar intensa pelo menos uma vez na vida. E mais, 33% tem o problemas no mínimo uma vez por ano.

É preciso ficar atento quando a dor começar a ficar recorrente, após três meses, o problema passa a ser considerado crônico. “A dor lombar é muito frequente na população, mas não significa necessariamente uma doença grave”, explicou o médico em entrevista à apresentadora Lilian Abelin, do Rio Grande em Movimento.

Ele ainda falou sobre a hérnia de disco, que nem sempre indica a necessidade de cirurgia. Segundo Ávila, em alguns casos a hérnia não comprime nenhum nervo, ou não é a responsável pela dor do paciente, nestas situações, a intervenção cirúrgica não traz benefícios ao paciente.

Confira a entrevista na íntegra, mais as notícias que movimentaram o estado no Rio Grande em Movimento:

Imagem: Divulgação