Moisés Machado

Seria estranho sugerir a obra de Yuval Harari e não mencionar o pensamento do historiador em relação a pandemia de Covid19. Estamos isolados em quarentena, mas isso tudo vai acabar. E o que será da humanidade quando tudo isso passar?

Harari, considerado uma voz coerente até pelos magnatas do Vale do Silício, é um dos grandes pensadores contemporâneos. Yuval Noah Harari, israelense, 44 anos, historiador e filósofo recebeu seu doutorado na Universidade de Oxford em 2002 e atualmente é professor no Departamento de História da Universidade Hebraica de Jerusalém. Seus livros já venderam mais de 23 milhões de cópias em todo o mundo e são recomendados por personalidades mundiais como Barack Obama, Bill Gates e Mark Zuckerberg. Líderes políticos como Angela Merkel e Emmanuel Macron abrem janelas em suas agendas superlotadas apenas para ouvi-lo.

Os principais veículos de comunicação do planeta buscam sua análise sobre o cenário que nos espera a frente. Há disponíveis várias entrevistas e artigos de do pensador sobre o tema.

O primeiro deles e mais comentado foi publicado pelo britânico Financial Times:  Yuval Noah Harari: the world after coronavirustradução: Yuval Noah Harari: o mundo após o coronavírus – onde o autor aponta os cenários mais críticos pós-pandemia: o alto totalitarismo governamental via super vigilância da população, a falta de privacidade de dados, teste de recuperação da confiança do povo em relação às autoridades e, por fim, a conscientização da necessidade de cooperação global.

Na americana Times há o excelente Na batalha contra o coronavírus, faltam líderes à humanidade, disponível em português  no site do El País e também gratuitamente na Amazon.

Uma breve história da humanidade

Nem só de séries, filmes e serviços de streaming se viverá na quarentena. A leitura é uma excelente opção para sobreviver ao isolamento social. O período pode ser aproveitado para conhecer melhor a humanidade e como chegamos até aqui.

Trazemos a dica de uma aprazível viagem pela história da humanidade e seus desdobramentos. É isso que Harari oferece em Sapiens – uma breve história da humanidade. Essa é a primeira dica porque precisamos entender primeiro o passado para em seguida entender o presente e o futuro.

Conheça um pouco mais

No livro o autor repassa as histórias que moldaram a humanidade e transmite não apenas o que aconteceu e o porquê, mas também como os indivíduos sentiram aquilo. O livro é dividido em três partes que o autor batizou de revoluções: A Revolução Cognitiva, a Revolução Agrícola e a Revolução Científica.

A Revolução Cognitiva, em resumo, explica como a capacidade de abstração e memória que somente o nosso cérebro possui dentre todos os animais permitiu que pudéssemos nos agregar em conjuntos humanos de tamanhos sem precedentes e, assim, criar coisas inimagináveis até então. Isso foi o ponto de virada no qual o ser humano tornou-se independente de suas limitações biológicas.

A Revolução Agrícola é meio óbvia, trata-se de quando o ser humano deixou de ser nômade e de apenas caçar e coletar, para se dedicar à agricultura. O interessante é que Yuval não passa pano para nada, embora claramente tenha as suas convicções não usa de ideologismos e dá alguns tapas na cara da sociedade.

A Revolução Científica é a que vivemos atualmente e que só foi possível porque acumulamos excedentes suficientes para nos libertarmos de ter que ocupar todo nosso tempo procurando alimentos. Nela acompanhamos como os impérios contribuíram para diminuir as fronteiras entre diferentes grupos e a partir da necessidade de expansão do império que cresce a revolução científica. A capacidade da ciência de descobrir e melhorar armas e equipamentos que se mostrou útil aos impérios, os quais passaram a financiar pesquisas até os dias atuais.

Ao final, o autor faz ainda uma explanação sobre o futuro, baseado nos avanços técnico-científicos e as atuais pesquisas em biotecnologia e engenharia cyborg, preparando-nos para seu segundo livro, Homo Deus, que também vale muito a pena.

Em Homo Deus: uma breve história do amanhã, o professor Harari investiga o futuro da humanidade em busca de uma resposta difícil: depois de séculos de guerras, fome e pobreza, qual será nosso destino?

Homo Deus lida mais com as habilidades adquiridas pelos seres humanos ao longo de sua existência e sua evolução como espécie dominante no planeta. Nele há muitas questões filosóficas discutidas, tais como a experiência humana, o individualismo, emoções humanas e consciência. Descreve as habilidades atuais e conquistas da humanidade e tenta fazer algumas previsões em relação ao futuro para isso ele fala sobre os avanços científicos como inteligência artificial, o monopólio de empresas como Google e Facebook, substituição dos homens pelas máquinas, engenharia genética e outros, para assim descobrir os próximos passos da nossa evolução.

Em 21 Lições para o Século 21, lançado em 2018, a abordagem é sobre o presente, as grandes questões do mundo nesse momento e no que devemos prestar a atenção. As polêmicas fake news, ascensão de Trump, imigrantes, mudança climática, terrorismo e todos os temas atuais e como isso tudo afeta o dia a dia de nós, sapiens.

A abordagem das duas últimas obras é mais rasa porque esperamos que após ler Sapiens – uma breve história da humanidade gere no mínimo uma curiosidade sobre a obra completa do israelense Yuval Noah Harari.

Onde comprar

A obra completa de Yuval Harari pode ser encontrada em sites como Amazon e Saraiva. E, também, nos sites das editoras L&PM e Companhia das Letras, responsáveis pela publicação da obra do autor no Brasil. Sobe o autor é possível saber mais no site de Yuval e através do seu canal no YouTube.

Se puder, fique em casa. Cuide de você e cuide de quem você ama. Boa leitura!