A Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo no RS (Coetrae-RS) realiza, a partir de segunda-feira (5/11), a exposição “Sobre o Peso das Correntes nos teus Ombros”, do fotógrafo e auditor fiscal do Trabalho Sérgio Carvalho. Com imagens de trabalhadores em situação de escravidão contemporânea em áreas de exploração de carvão, plantação e corte de cana de açúcar, pecuária e mineração, a mostra acontece até dia 9 no saguão da Assembleia Legislativa.

As 22 imagens retratam adultos em trabalho escravo e crianças em situação de trabalho infantil. Foram realizadas durante ação dos Grupos Especiais de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho. Os flagrantes aconteceram nos estados do Ceará, Piauí, Pará, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso.

O representante da Associação dos Procuradores do Estado do Rio Grande do Sul (Apergs) na Comissão, Carlos Henrique Kaipper, ressalta a importância de eventos como este. “Trabalho escravo e trabalho infantil são crimes de lesa humanidade que devemos estar permanentemente denunciando, sobretudo para que não haja retrocessos nas políticas até então implementadas para suas erradicações ”, observa o procurador. “Há diversas formas de trabalho escravo contemporâneo. É preciso que a sociedade continue se conscientizando de que eles ainda existem, inclusive aqui no Rio Grande do Sul”, observou.

A exposição está aberta de 5 a 9 de novembro, sempre das 9h às 18h, no saguão da Assembleia Legislativa. A abertura oficial ocorre no dia 6 de novembro, às 13h30. A mostra é coordenada pela Coetrae-RS, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, e pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait). Os órgãos parceiros têm lutado para erradicar o trabalho escravo e o trabalho infantil, em conjunto com agentes públicos, desenvolvendo ações educativas, preventivas e repressivas.

 

Fonte/foto: Critério Assessoria