Para muitos, o Jardim Botânico (JB) de Porto Alegre evoca momentos da infância. Trilhas, tartarugas, cisnes, plantas e árvores são algumas das atrações dessa área de 39 hectares, um refúgio verde em meio a uma das áreas mais movimentadas da capital.

Quem nunca caminhou por suas trilhas ou fez um piquenique em frente a um dos seus lagos perde a oportunidade de incluir um pouco mais de paz e natureza no cotidiano.

O local, aliás, é apreciado tanto por crianças quanto por adultos, estudantes e pesquisadores. “Gosto de tudo aqui, em especial o contato com a natureza. E o bom mesmo é vir com a família, ou um grupo pequeno, para passar o dia”, diz o artista plástico George Pinto, que sempre inclui o JB no seu roteiro de passeio pela capital.

Desde a sua criação, em 1958, pesquisadores do JB dedicam-se ao estudo e conservação de espécies vegetais nativas do Rio Grande do Sul, principalmente as ameaçadas de extinção. “Com muito orgulho temos esse patrimônio preservado gerando inúmeras informações de como podemos valorizar a nossa biodiversidade em suas diferentes formas ecossistêmicas”, afirma o chefe da Divisão de Pesquisa e Manutenção de Coleções, Daniel Brambilla.

O JB é vinculado à Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e faz parte da Rede Brasileira de Jardins Botânicos. Atualmente é considerado um dos cinco maiores jardins botânicos do Brasil. Para o secretário da Sema, Artur Lemos Júnior, “no meio urbano da capital, o Jardim Botânico se destaca por sua beleza, suas coleções e seu espaço de convivência, aproximando a natureza do cidadão. Os próximos anos serão de trabalho intenso para que aproximemos esse espaço tão rico e diverso da sociedade gaúcha”.

E nada como aprender sobre plantas, animais e cuidados com a natureza em um lugar como este. Para Kauã da Rocha, 12 anos, o destaque é o Museu de Ciências Naturais. “Gosto da área verde daqui e principalmente do museu, já que ciências é a minha matéria preferida no colégio”, explica Kauã.

Durante o mês de setembro, ao completar 61 anos, o Jardim Botânico quer atrair ainda mais frequentadores com uma programação especial, gratuita e aberta ao público.

Programação 

Oficinas:
10/9 – cultivo de orquídeas
11/9 – poda de plantas
12/9 – cultivo de bromélias
13/9 – compostagem
Horário: 8h30 às 12h

Visitas orientadas às coleções especiais, viveiro e banco de sementes:
10 a 13/9, a partir das 14h

Jardinagem:
15/9, das 10h às 17h
Ingresso solidário: 1kg de alimento não perecível

As inscrições para oficinas gratuitas e visitas orientadas podem ser realizadas através deste link.

O Jardim Botânico funciona de terça a domingo e fica na rua Dr. Salvador França, 1.427, em Porto Alegre. O estacionamento custa R$ 11 aos finais de semana e os ingressos, R$ 6 por pessoa. Outras informações pelo telefone (51) 3320-2027.

Foto: Divulgação / Sema