Em tramitação na Câmara dos Deputados, a Reforma da Previdência deverá ser votada terça-feira na Comissão de Constituição e Justiça. Era esperado que o texto já tivesse sido aprovado na última sessão, mas a discussão entre os integrantes da base governista e os partidos de oposição acabou em tumulto. Sem acordo, tudo foi adiado para a próxima semana, após o feriado de Páscoa.

A expectativa é de que a Reforma da Previdência seja aprovada com poucas alterações, apesar da instabilidade dos aliados e os problemas de interlocução com as siglas que formam o bloco classificado como “centrão”. Felipe Francischini (PSL-PR), que presidente a Comissão, afirmou que trabalhará para que eventuais modificações não promovam a “desidratação da proposta”.

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados