A Polícia Civil, por meio de agentes da 1ª DIN/Denarc, coordenados pelo Delegado Guilherme Calderipe, localizou um depósito de drogas de organização criminosa na cidade de Novo Hamburgo, região do Vale do Sinos. Em meio a uma investigação que se desenvolve desde o mês de julho deste ano, os policiais identificaram uma casa na cidade de Novo Hamburgo que era utilizada por um grupo criminoso apenas como esconderijo de carregamentos de droga. A ação foi realizada com autorização judicial, mediante cumprimento de mandado de busca e apreensão.

Cinco cargas que totalizaram uma quantidade de 150 quilos de maconha foram encontrados escondidos nos forros da casa que era utilizada como depósito de entorpecentes. A droga, de acordo com a investigação, é de alta qualidade, sendo revendida para diversos traficantes da região metropolitana e da capital. A “marca” da droga está sendo verificada nas investigações. Pelo menos três indivíduos já foram identificados como sendo os responsáveis pelo produto, os quais devem ser localizados e presos nos próximos dias. Além da droga, foram apreendidos documentos e balanças de precisão utilizadas para pesagem da maconha.

O Delegado Calderipe afirmou que uma série de diligências foi realizada para monitorar o local e identificar o momento exato da busca. “O resultado é fruto de um trabalho intenso de investigação que deve continuar para que todos os responsáveis pelo transporte, armazenamento e distribuição da droga sejam apontados no inquérito”, afirmou Calderipe. O Diretor de Investigações do Denarc, Delegado Mario Souza, destaca que “foi um trabalho enérgico que levou os agentes ao local exato do depósito, proporcionando a apreensão da droga avaliada em pelo menos 300 mil reais”.  Souza explica que “as investigações foram conduzidas para a desarticulação do local de esconderijo da droga da facção investigada”. Ele também lembrou que “o imóvel, segundo as investigações, provavelmente utilizado somente para o fim de depósito de drogas e ponto de distribuição surpreendeu aos policiais na quantidade de esconderijos dentro da residência, onde principalmente o forro do imóvel era utilizado para aguarda da droga.”

“Estima-se que pelo menos 100 outros traficantes de vários níveis receberiam essa droga, pelas características até agora descobertas da organização que é de bastante pulverização do tráfico.” Por fim, o Delegado Mario Souza ressalta que “foi um prejuízo considerável para os traficantes e que os desdobramentos serão monitorados na região.”

 

Fonte/foto: Polícia Civil