A Polícia Civil prendeu dois homens na terça-feira (14), em Sapiranga. As prisões foram por cárcere privado, formação de milícia e fraude processual em uma Clínica Terapêutica. Durante ação da Polícia, o corpo de um possível funcionário da clínica que estava desaparecido desde sábado, foi encontrado morto.

Segundo o delegado Rafael Sauthier, em julho deste ano foi deflagrada a Operação Ferrabráz que apurou denúncias de maus tratos e cárcere privado em clínica terapêutica destinada a reabilitação para dependentes químicos. “Na ocasião, foi verificado que diversas pessoas que estavam internadas estariam contra sua vontade e/ou sem determinação judicial. Também não foi encontrado um médico responsável pelos cerca de 40 internos no local, o que é necessário para acompanhamento dos dependentes químicos. O último médico que passou pela clínica faleceu em 2016”, relatou o delegado. Diante dos fatos, na ocasião, 12 pessoas foram presas em flagrante por cárcere privado, maus tratos, tortura, entre outros crimes. Foram presos 10 funcionários da clínica, o coordenador terapêutico da clínica e sua irmã, presidente da comunidade.

As investigações da Polícia Civil continuaram para apurar as infrações da clínica, mesmo após a concessão da liberdade provisória para os 12 indivíduos. “Com a liberdade deles, o coordenador e mais um monitor passaram a ameaçar e coagir testemunhas, obstruindo a investigação policial, o que motivou a representação pela prisão preventiva dos mesmos”, explicou o delegado. Por isso, foi cumprido um novo mandado de busca na clínica e dois mandados de prisão preventiva para a garantia da ordem pública nessa terça-feira (14) na clínica. “Na ocasião, o coordenador terapêutico, funcionários e um interno, que sofre de transtornos mentais, foram encontrados com malas prontas. Segundo apurado, eles estariam indo embora para o Estado de Santa Catarina, onde seria aberta uma nova clínica terapêutica”, explicou Sauthier.

Na ação do cumprimento das ordens judiciais, a Polícia Civil foi acionada em razão do encontro de um corpo queimado dentro de um carro, abandonado em zona isolada de Sapiranga. “Em diligências no local, junto ao corpo, foi encontrada a identidade de um homem de 44 anos, funcionário da clínica investigada, que estaria desaparecido desde o último sábado. A perícia foi acionada e irá confirmar a identificação do corpo e se a vítima foi queimada ainda viva”, concluiu o delegado. A Polícia Civil vai apurar as circunstâncias da morte bem como os possíveis suspeitos.

 

Foto: Polícia Civil/Divulgação