O jovem meia atacante Lincoln, esperança de qualidade para o grupo gremista foi negociado com o Santa Clara, de Portugal.

O jogador considera prodígio, aos 16 anos, já estava no grupo principal, mas acabou não vingando. O Grêmio liberou o vínculo do atleta para um grupo de empresários que comanda o clube português e ainda ficou com 35 por cento em caso de revenda.

 

Foto: Lucas Uebel/Grêmio