O Governo Federal autorizou reajuste de até 4,33% no preço dos remédios para 2019. A atualização no valor já pode ser feita a partir deste domingo (31). O aumento foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União (DOU), ontem, por meio da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed).

O reajuste, neste ano, será linear para todos os tipos de medicamentos, o que não acontecia anteriormente. Em 2019, o aumento será um pouco maior que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No acumulado de março do ano passado até fevereiro deste ano, esse índice foi de 3,89%.

O Ministério da Saúde explicou em nota que o porcentual não é um aumento automático nos preço e nem fixo, é apenas uma definição de teto do reajuste. Assim, cada empresa terá a liberdade em optar pelo o índice total ou menor.

Na nota, a pasta afirma que “será uma correção igualitária para os três grupos de insumos: os de maior concorrência, concorrência moderada e concentrada”. Segundo o ministério, atualmente, são mais de 12 mil apresentações de medicamentos comercializadas no Brasil.

 

Foto: Divulgação OMS