Nas últimas 48 horas quatro mulheres foram vítimas de feminicídio no Rio Grande do Sul. As vítimas foram assassinadas em Cachoeirinha, São Nicolau, Canela e Porto Alegre. Em dois casos os suspeitos da autoria foram encontrados mortos.

O crime mais recente aconteceu na Zona Sul da Capital, na noite desta terça-feira (11). Uma mulher foi morta com três tiros e o seu ex-companheiro foi preso em flagrante. Ele era ex-policial militar, que, segundo a Brigada Militar, estava afastado das funções desde junho, quando uma operação da Corregedoria da BM junto com o Ministério Público apurou a ligação de policiais com uma facção do tráfico.

De acordo com as investigações, a vítima estava jantando com amigos em seu apartamento, no bairro Ipanema, quando o ex-companheiro chegou e pediu para conversar, os dois discutiram e ele efetuou os disparos.

Horas antes, em São Nicolau, na região das Missões, uma mulher de 28 anos foi esfaqueada em via pública. O suspeito foi localizado e preso horas depois. A vítima deixou dois filhos, ambos frutos do seu relacionamento com o possível assassino.

Na noite de segunda-feira, familiares encontraram o corpo de uma mulher, vítima de facadas, na cozinha da sua casa, no bairro Moradas do Bosque, em Cachoeirinha. O caso é investigado pela 2ª Delegacia de Polícia do município. A polícia acredita que o autor do crime seja o companheiro, que foi encontrado enforcado nos fundos da casa.

Também na segunda, em Canela, uma mulher de 47 anos foi morta com dois tiros. O corpo do seu ex-companheiro foi encontrado a duas quadras do loca. A investigação preliminar aponta que ele teria cometido o feminicídio e se matado.