O Programa Gaúcho do Artesanato (PGA) irá expor e comercializar os produtos de 47 artesãos de 22 municípios, na 29ª Feira Nacional de Artesanato. O evento ocorre de 4 a 9 de dezembro, na Expominas, em Belo Horizonte/MG.

No espaço coletivo de 45 m² serão expostas peças de tricô, crochê, bichos e bonecos, cutelaria, couro, porongo, madeira calado, tecelagem, patchwork, acessórios e esculturas.

Participarão artesãos dos municípios de Alvorada, Bagé, Barra do Ribeiro, Cachoeirinha, Caçapava do Sul, Campo Bom, Canoas, Capela de Santana, Caxias do Sul, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Nova Santa Rita, Novo Hamburgo, Pelotas, Portão, Porto Alegre, Rosário do Sul, Sapucaia do Sul, Tramandaí e Viamão.

Os artesãos foram selecionados por meio de triagem, que envolve a avaliação das peças artesanais de acordo com critérios técnicos como criatividade, tradição, expressão contemporânea, inovação, apresentação e consciência ambiental, entre outros. A relação completa dos selecionados está disponível aqui.

 

29ª Feira Nacional de Artesanato

A última edição da Feira Nacional de Artesanato, realizada em 2017, reuniu 5 mil expositores de todos os estados brasileiros e outros 12 países da América Latina, África e Europa. Ao todo, havia 1.100 estandes e cerca de 170 mil visitantes, que movimentaram R$ 71,4 milhões.

A feira, que começou em 1989, é considerada a maior da América Latina. Organizada pelo Instituto Centro CAPE, integra o Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

 

PGA

O Programa Gaúcho do Artesanato (PGA) incentiva a profissionalização e fomenta a atividade artesanal com políticas de formação, qualificação e apoio à comercialização. Desenvolvido pela Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), o PGA é responsável pela emissão da Carteira de Artesão, que viabiliza a isenção de ICMS para a circulação de produtos, a emissão de notas fiscais e a exportação de produtos como pessoa física, além da participação de exposições e feiras para comercialização dos produtos.

 

Texto: Jaíne Martins/FGTAS

Edição: André Malinoski/Secom